O Vigia da Noite

Até a blogolândia pode e deve ser analisável... Armado do meu mestrado em crítica construtiva aplicada e do meu doutoramento em análise legítima da blogosfera, espero poder contar convosco para concordar e discordar das minhas opiniões sobre tudo o que de tão diferente por aí anda a vogar...

15.10.05

Resgate do Rock



Género: História da Música (registado no Blog.com.pt em Arte e Entretenimento - Música)

Desde: 13 de Outubro de 2005.

Autor: Rockeiro.

Actualizações: Frequentes.

Endereço: http://resgatedorock.blogspot.com/.



Ainda é cedo para procedermos a uma análise alongada deste blog. A filosofia que o perpassa, melhor, o espaço em branco que vem preencher, apelam, no entanto, à nossa atenção.
Graficamente agradável, ainda que sem nada de especial a apontar, este blog começa de imediato com a declaração de que "O Rock'n'Roll não Morreu". Bom, naturalmente que não. O Rock sempre teve muitos detractores e já ouvi falar da sua morte pelo menos umas quantas centenas de vezes. Trata-se, obviamente, de gente limitada ou fundamentalista, que confunde facilmente os desejos com realidades. Na barra lateral do blog, encontramos algumas declarações de gente que se insere nessa categoria: "O Rock é a SIDA da música actual" (Julio Medaglia - Maestro); "O Rock'n'Roll é a marcha marcial de todos os delinquentes juvenis sobre a face da terra" (Frank Sinatra - cançonetista conturbado, aparentemente com ligações à Máfia); "Não dura até Junho!" (Revista Variety de 1955). Recordo-me pessoalmente de um programa do maestro Vitorino de Almeida, a quem as figuras mais populares e menos contestatárias da nossa cena musical sempre gostam de lamber as botas, naquele tipo de rebaixamento estúpido em que dizem algo como: "Mas repare, por exemplo, nos Pink Floyd..." Nesse programa, Vitorino de Almeida caminhava ao longo de uma lixeira, acompanhado de uma música dos eternos Led Zeppelin e de um adolescente que de tempos a tempos lhe perguntava insistentemente o que achava da música rock, permanentemente enxotado pelo maestro crescentemente irritado e que quase lhe gritava que estava a falar de coisas importantes. Este tipo de atitude diz-nos muito acerca da personalidade geral dos fazedores de opiniões que se sentem aptos a falar do que sabem e do que não sabem...
E é claro que o rock não morreu. Não é preciso afirmá-lo porque não é necessário afirmar factos óbvios. Como o universo inteiro, sofre transformações, é tudo.
Para já, o Resgate do Rock, que parece pretender seguir uma lógica cronológica, baseia-se em citações de figuras da música (incluindo Joan Baez - rock?) e numa História do Rock que vai sendo dividida em partes. Tudo isso, sempre acompanhado de fotos de personalidades que marcaram a música popular (ou menos) do nosso tempo.
Aspectos menos bons do blog são alguma falta de profundidade e análise pessoal nos textos apresentados... Mas é verdade que nem todos podemos ser inspirados até à medula. Ou artistas. E a ausência de um perfil do autor, embora se encontre presente na barra lateral um email de contacto. O logo que no topo deste artigo apresentamos também não pertence ao blog, uma vez que nenhum logo é apresentado.
A ver vamos onde este blog chegará e que papel poderá desempenhar...



Classificação: = Interessante.

Imagem da guitarra de www.altrion.org.

4 Comments:

At 1:24 da tarde, Anonymous Rockeiro said...

Obrigado

 
At 12:50 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Watcher, bom blog,sim senhora, mas em relação a crítica sobre o blog "o resgate do rock", só uma pergunta,quem és tu para analisar os blogs dos outros e chamares-te a ti mm artista e inspirado até a medula? Tipo... eu sempre soube que no meu caso pessoal nao sei escrever bem, para usar as tuas palavras, nao sou uma artista, nem inspirada, mas realmente se o meu trabalho fosse simplesmente analisar e criticar outros blogs... seria eu o proximo José Saramago?

 
At 1:46 da manhã, Blogger The Watcher said...

Anonymous,
que mania de comentar coisas e pessoas sem antes as ouvir ou ler com atenção! Faz o favor de releres... Estou a falar de mim? A que propósito o faria? "Inspirado até à medula"... Era preciso ter lata e escapar muito ao tom de análise que prtendo imprimir ao blog. Se cá voltares, relê, raciocina e se assim o entenderes, poderás oferecer-me as desculpas devidas. Só te ficaria bem...
Quanto à parte do "artista", como não sabes quem sou, também não podes saber se o sou ou não... :)

Ah, também não tenho a certeza se reparaste que a crítica ao Resgate do Rock foi positiva... Embora comece a ter as minhas dúvidas perante a total ausência de actualizações do mesmo... (sim, eu sei, muitas reticências, estilisticamente discutível).

 
At 1:48 da manhã, Blogger The Watcher said...

Só mais uma coisa... Quem sou eu para analisar os blogs dos outros? Sou o The Watcher. Quem são os críticos, sejam eles quem forem, para analisar o trabalho dos outros? Afinal o blog está bom ou está mau? Não se entende bem...

 

Enviar um comentário

<< Home

search marketing sydney
search marketing sydney Counter