O Vigia da Noite

Até a blogolândia pode e deve ser analisável... Armado do meu mestrado em crítica construtiva aplicada e do meu doutoramento em análise legítima da blogosfera, espero poder contar convosco para concordar e discordar das minhas opiniões sobre tudo o que de tão diferente por aí anda a vogar...

24.12.06

Natal

Olá a todos. Pelo menos a quem calhar de passar por aqui... É um facto que este blog está em estado de hibernação total há bastante tempo, tanto que mais parece morto. Estará morto? Estará em hibernação? Não sei bem... Deixem-me pensar... Entretanto, para quem quer que eventualmente me leia, aqui deixo votos de um bom Natal, de boas entradas e, quiçá!, um até breve com um abraço em qualquer dos casos.

21.6.06

The Braganzzzzza Mothers


Género: Humor corrosivo, ligado à realidade;

Desde: Janeiro de 2006;

Autores: Conjunto de 17 autores e autoras;

Actualizações: Muito frequentes;

Endereço: http://braganza-mothers.blogspot.com/



Não. Este blog não morreu. Estava apenas à procura de algo que, no meio da deprimente modorra geral, merecesse as nossas parangonas!
The Braganzzzzza Mothers, fruto da colaboração de 17 bloguistas e, logo, não simplesmente muito frequentemente actualizado e sim actualizado a um ritmo que nos leva à interrogação se não se tratará de alguma conspiração de origem extraterrestre, existe desde Janeiro de 2006 e é, tanto quanto conhecemos, o mais anarquisticamente inspirado blog da nossa praça, onde não se poupa nada nem ninguém, seja em excelentes imagens, seja em textos que, vezes sem conta, tocam as raias da inspiração antológica.
Nascido de outro projecto e alargado, The Braganzzzzza Mothers apresenta-se assim logo no início: "Após um excelente trabalho realizado em "The Great Portuguese Disaster", esta equipa acordou e descobriu, espantada, que tinha perdido alguns, porventura, os melhores três meses da sua vida, obcecada com um par de jarras que já nem na loja dos chineses se encontra. Ora, obviamente, gente de bom gosto não perde tempo a andar a escarafunchar em sepulturas. Em contrapartida e dado o enorme número de visitas ao nosso espaço, mesmo depois de ter sido coberto com sete palmos de terra, decidiu-se alargar o grupo, criando esta espécie de Convento do Retiro, uma Fàtima dos mais humildes, porque a verdade é, onde, num mundo limitado como o de hoje, recolher, por exemplo, uma ninfomaníaca, uma freira lésbica, uma bichona, um travesti não-operado, casos crónicos de esquizofrenia, um distinto paranóico ou uma apreciadora de sexo com animais?... Pois a verdade é que não havia, pelo que, doravante, passa a haver e é mesmo aqui!..."
Peço-vos o favor de se ligarem a este blog, para poderem apreciar por inteiro o imenso nível de humor corrosivo e, digo eu, exclusivo deste blog. Entretanto, em homenagem à vossa possível preguiça, à vossa falta de tempo ou à vossa ausência de sentido de humor (mas isso é muito mais difícil de corrigir), peço-vos, então, que sigam este link, para terem a oportunidade de ler uma entrevista com a ministra Maria de Lurdes, peça verdadeiramente antológica, corajosa, inspirada e hilariante, e que devem aproveitar enquanto os fascistas disfarçados que nos vão cercando e arruinando subrepticiamente não tomam conta, além das nossas vidas e das nossas existências, da nossa internet.
Como já disse, este blog é pródigo em imagens e textos, confessemo-lo, de inspiração acima da média, e contém um bom número de links, muitos dos quais "normais" e outros de que sinto ter que vos dar conhecimento: CIA, NSA, FBI, Echelon, SIS, Santuário de Fátima, Vaticano, Igreja Católica Portuguesa, Igreja Maná, IURD, Opus Dei, Testemunhas de Jeová, Playboy, Playgirl, Fórum Nacional e Iranian Cartoons, apenas a título exemplificativo.
Não revelando um trabalho fantasticamente cuidado a nível do seu layout (mas está bem), The Braganzzzzza Mothers vale (e muito) pelo que é: um balde de água fria ou uma lufada de ar fresco que não pode ficar à margem; sabia que tinha que haver um bom motivo para alguém me ter acordado às oito da manhã com um SMS, num dia em que poderia ter dormido horas decentes e, logo a seguir, ter placidamente (muita experiência!) escutado a alguém mais que "há pessoas que, a esta hora, já fizeram metade do seu dia de trabalho"! Porque é sempre óptimo termos a oportunidade de, em Portugal, ficarmos cientes de que, nem que nos passe o TGV por cima, ainda continuamos a ser uns privilegiados e há sempre muita gente bem pior do que nós! Nota máxima (com os riscos em que sempre se incorre) para este blog.



Classificação: = Excelente.

3.4.06

Poesia para quem quiser


Género: Poesia.

Desde: Setembro de 2005.

Autor(es): Jorge Simões/Joaquim Camarinha.

Actualizações: Muito frequentes.

Endereço: http://poemastextos.blogspot.com/ .



Há muito que ando de olho neste blog... Se é basicamente impossível encontrar-se poesia forte, expressiva, plena de ideais concretas semeadas de polissemia e com um bom trabalho da linguagem, tudo isso acrescido de múltiplas imagens excelentemente escolhidas, encontrei-o aqui.
Se indico a data de início do Poesia para quem quiser como Setembro de 2005 é porque, a partir de certo momento e por razões que desconheço, o(s) autor(es) deixou/deixaram de mencionar, como era habitual, a data de publicação no topo de cada post/poema.
O certo é que, tendo em conta a fluência criativa de quem se encontra por detrás deste blog, temos, em poucos meses, praticamente material para uma compilação daquelas muito bem recheadas. E se, entretanto, ninguém decidir fazer uma clássica publicação em papel do material que cresce de forma incomum, corremos o risco de que, um dia, alguém depare com uma dúzia de baús, tão dúzia, tão baús, que nem saiba bem que lhes fazer... Não quero, é evidente, estabelecer aqui uma comparação com Pessoa e heterónimos, visto que Pessoa há só um, apesar das (bem aproveitadas) influências pessoanas, como de outros poetas grandes, como de si mesmo, porque se trata de poesia bastante original. Mas devo salientar que há uma curiosidade que torna este espaço único e nos remete para Pessoa, à falta de outras experiências interessantes do género...
Desde o início, o autor foi Joaquim Camarinha, um heterónimo com vida própria que se encontra, aliás, descrita num primeiro texto intitulado Quem é Joaquim Camarinha?, de um tal Eu. Entremeando a multidão de poemas e imagens que não poucas vezes me assombraram, foram-se somando, ocasionalmente, novos episódios deste Quem é Joaquim Camarinha?, entrevistas ou conversas, nestes casos, entre Joaquim Camarinha e o desconhecido Eu.
E eis que hoje me deparo com uma reviravolta no Poesia para quem quiser... Joaquim Camarinha (foto da esquerda, sempre de rosto invisível), o heterónimo, envia uma carta ao Eu, agora identificado como Jorge Simões (fotografia da direita), de profissão poeta :) - o smilie é do perfil-, em que admite sentir necessidade de partir, de viajar (como já fizera antes, se lermos o primeiro Quem é Joaquim Camarinha?), de descobrir novos rumos e culturas. Joaquim Camarinha deixa o espaço a Jorge Simões, pedindo-lhe apenas que mantenha o blog vivo e dentro da mesma linha por si iniciada. Jorge Simões acede e eis que temos agora um Poesia para quem quiser de Jorge Simões. Camarinha não revela para onde parte, mas promete enviar notícias quando achar por bem. Tendo nós encarado a personagem de forma tão séria, tememos pelo futuro do blog. Já tivemos, no entanto, a oportunidade de ler um novo poema, desta feita da autoria de Jorge Simões, e não ficámos de modo algum desapontados... Mantém-se a linha, mantém-se a força, mantêm-se as ideias, mantém-se a poesia com P maiúsculo. Tudo isto para concluir que é muito possível que não haja verdadeiros heterónimos. Mas há, com certeza, boas histórias.
Fora isso, o Poesia para quem quiser, com um layout simples mas bastante eficaz, presenteia-nos com um conjunto de óptimos links para sites (obra completa de Fernando Pessoa e espólio manuscrito de Alberto Caeiro, biografia, fotos e poemas de Manuel Bandeira, um site com inúmeros links sobre Sylvia Plath, biografia, poemas e fotos de Carlos Drummond de Andrade, The Hemingway Resource Center e ainda os sites oficiais de Amin Maalouf, Dan Brown e Steven Saylor, para quem apreciar) e mais uns quantos para blogs, uns melhores, outros não tão bons, não somente portugueses (de entre os portugueses, devemos salientar o Incomunidades, com link mútuo), da mesma forma que, a título de curiosidade, vários blogs chilenos interessantes se linkaram a este blog de poesia portuguesa.
Apenas para quem aprecie poesia, é certo. Também para quem aprecie imagem. Melhor, para quem aprecie a ligação perfeita entre ambas. E, porque não?, para quem aprecie uma boa história que não necessita de ser narrada à maneira de um romance. Nós (ou eu, porque já brincaram comigo pelo facto de fazer uso do "nós") certamente apreciamos o conjunto na totalidade.



Classificação: = Excelente.

22.3.06

Zhalimuto's Paintings


Género: Pintura.

Desde: 23 de Maio de 2005.

Autor: Don Mei (Zhalimuto).

Actualizações: Muito frequentes.

Endereço: http://spaces.msn.com/zhalimuto/



Certíssimo... Não descobri a pólvora nem a galeria escondida do novo génio das artes plásticas deste século. Mas Zhalimuto's Paintings, um daqueles espaços MSN, meio blog, meio site, revela, apesar de um estilo próprio, estilos diferentes para apreciadores variados e merecerá a vossa visita.
Servindo como portfolio cibernáutico a Don Mei, localizado em Vancouver, Canadá, e trabalhando para a EA (Electronic Arts), de onde sairam alguns dos melhores jogos dos últimos anos, de que me recordo muito facilmente de Alice, sob supervisão de American McGee, o espaço encontra-se dividido em Início, Perfil, Blog e Fotos - assim mesmo, em português: coisas da Microsoft! - ainda que tudo seja mais ou menos o mesmo...
Nele encontramos pinturas digitais realizadas com o Corel Painter e com o Wacom Tablet, trabalhos em 3D elaborados com o Maya, pinturas "tradicionais" a óleo, acrílico e carvão, e ainda imagens de alguns trabalhos feitos para a EA, contando ocasionalmente com projecções de slides. Algumas telas são mais interessantes, outras menos, e há, inclusive, algumas que poderiam ser dispensáveis. Digamos que se trata de um artista jovem, ainda na busca de técnicas e temáticas...
O layout é simples mas agradável e encontra-se organizado de forma correcta, embora melhor tivesse sido a opção por uma organização não por datas, mas sim, eventualmente, por técnicas utilizadas. Infelizmente, os links são inexistentes... O facto de nos presentear com um tema musical em background é perdoável apenas porque não se torna incomodativo. Utiliza-se o inglês, o japonês (estou a adivinhar) e ainda o português em pequenos detalhes, como os já supracitados, se bem que o forte deste espaço seja mesmo a imagem.
Só não recebe a classificação de Excelente devido a pequenos detalhes, entre os quais se inclui o facto de não se tratar exactamente de um blog à la blogger. A visitar regularmente, como regularmente o autor se dedica à actualização do espaço.



Classificação: = Cool/Fixe.

14.3.06

Gonzalo Contreras el otro


Género: Poesia.

Desde: 25 de Janeiro de 2006.

Autor: Gonzalo Contreras.

Actualizações: Regulares.

Endereço: http://wwwgonzalocontreras.blogspot.com/.



Confessemo-lo... Na net ou fora dela é, actualmente, muito difícil encontrar-se poesia com um mínimo de alma, de força, de interesse. A vasta maioria dos ditos poetas fazem da palavra uma espécie de Nossa Senhora de Fátima e esquecem o facto de que a palavra significa e de que o que significa toca e que se não toca, bem, se não toca não é sequer poesia mas uma mera imitação da dita.
Este Gonzalo Contreras el otro, blog chileno, despertou a nossa atenção pelo facto de parecer afastar-se desse pântano de palavras em que a actualidade nos afoga. Trata-se de um blog bem ilustrado, basicamente com telas de pendor surrealista, e alguns poemas que, se não atingem o nível dos nomes maiores da arte poética, são, pelo menos, poesia. O que é bastante, convenhamos.
No cabeçalho deste blog, encontramos um curto mas interessante poema, precisamente o que se publicou no seu início, de nome Poetica: Según el incomprendido Robin Hood: La poesía metafísica es un continuo largar flechas para herir a esa bestial realidad que aún se ama.
Aqui deixamos, já agora, igualmente a referência a um outro blog do mesmo autor, também ele dedicado à arte poética, mas de pendor algo diverso... Trata-se do Poéticas de Chile, em http://poeticasdechile.blogspot.com/, cuja abertura resume o seu conteúdo, interessante de um ponto de vista mais abrangente: Un espacio preparado para la difusión de la poesía chilena del periodo 1973-1990. En este blogue entregaremos una selección del primer volumen, que incluye a los poetas que se quedaron durante la dictadura en el país. Posteriormente difundiremos el segundo volumen que incluye a los poetas que escribieron en el exilio.
Em nossa opinião, ambos os blogs, por razões variadas, merecem a vossa visita.



Classificação: = Cool/Fixe.

27.2.06

Portugal dos Pequeninos


Género: Ecléctico.

Desde: 11 de Junho de 2003.

Autor: João Gonçalves.

Actualizações: Frequentes.

Endereço: http://portugaldospequeninos.blogspot.com/



O Portugal dos Pequeninos, de João Gonçalves, é um caso de longevidade na blogosfera. As temáticas tratadas são consideravelmente eclécticas, passando pelas artes (poesia, música, cinema, literatura), pela política, pela crítica social e pela filosofia. E a verdade é que os artigos, bem escritos e frequentemente contendo links interessantes no próprio corpo do texto, para além de ocasionais citações bem escolhidas, patenteiam um interessante casamento de ponderação e equilíbrio com a acutilância inteligente que tantas vezes falta faz no universo bloguístico.
Apesar do layout muito simples deste blog, com fundo branco, é curioso verificar-se a evolução gráfica a partir do início, em que a imagem se encontrava simplesmente ausente e os textos não justificados, até aos dias de hoje, em que ambos os aspectos evoluiram e foram corrigidos, melhorando assim o aspecto geral do trabalho. Estamos, no entanto, em crer que ainda há muita margem de manobra para que o blog se torne mais apelativo - talvez um outro layout? Melhor aproveitamento das imagens?
Na coluna lateral, encontramos um bom número de links, segundo o gosto do autor - o vosso é o vosso. Lamentamos, entretanto, a ausência de um perfil do autor, ainda que seja, em cabeçalho, providenciado um contacto via email. Felizmente, existe (como consideramos dever existir e como não existe, infelizmente, inclusive em alguns dos blogs mais conhecidos) a possibilidade de o leitor deixar os seus comentários...
Numa palavra, embora relativamente pouco apelativo para quem não se dê ao trabalho de ler os textos publicados e se fique pela rama do aspecto gráfico, este blog tem, como se diz, sumo, e merece, em nossa opinião, uma visita da vossa parte.



Classificação: = Cool/Fixe.

Imagem de www.simonbaer.de.

24.2.06

Bicicleta de Recados


Género: Ecléctico.

Desde: 27 de Janeiro de 2006.

Autores: Miguel P, Fernando V, Tiago M e Artur M.

Actualizações: Frequentes.

Endereço: http://bicicletaderecados.blogspot.com/.



Um trabalho colectivo ainda jovem, mas que já oferece condições para alguma análise...
Ecléctico, aborda com seriedade temáticas díspares como a política, o futebol e a arte e presenteia-nos igualmente com cartoons, por vezes melhores, por vezes piores (esclareçamo-lo, explicando que não vibro enormemente com a caricatura), além de conter links para outros artigos e outros locais, o que sempre tem o seu interesse. Links na coluna lateral também existem, mas são ainda negligenciáveis e poderão, cremos, vir a crescer (também em qualidade, esperamos) ao longo da vida do blog. Algumas opiniões presentes serão, no entanto, porventura controversas, o que sucede quando se fala, por exemplo, do desígnio governamental de encerrar 1500 escolas ou do famigerado caso dos cartoons dinamarqueses.
Menos positivo será o uso (espaçado) de um certo tipo de calão, vulgo palavrões, o que consideramos ser de evitar, a não ser que muito justificado. Assim como menos positiva (mas tão vulgarizada!), a incidência em erros ortográficos, nomeadamente (embora não somente) na transcrição de nomes não portugueses, ou ainda em faltas maiores como confundir-se tráfico (de droga, de diamantes, de armas) com tráfego (automóvel).
O layout deste blog é muito simples, pelo que se lucraria com alguns aperfeiçoamentos estéticos, os quais até nem têm que se aproximar nem de perto nem de longe de nenhum formato neo-barroco. Aqui se insere igualmente a possibilidade de se dar mais destaque à imagem, uma vez que todos sabemos como este blogomeio lucra com imagens bem escolhidas e bem localizadas.
Numa palavra, o Bicicleta de Recados, embora ainda com um certo caminho a percorrer, merece, assim o cremos, a atenção dos frequentadores da blogosfera. Depois, consoante os gostos, cada um dirá de si...



Classificação: = Interessante.

Imagem de www.abc.net.au.

16.1.06

Caturra da Net


Género: Pretensa crítica de blogs, com queda especial para a crítica a blogs literários.

Desde: 15 de Janeiro de 2006.

Autor: O Caturra.

Actualizações: Para já, está a ser actualizado.

Endereço: http://caturradanet.blogspot.com/.



Encontra-se muito produto adulterado na blogosfera, é um facto. É que não é necessário ser aprovado em nenhum tipo de exame para criar um blog. Em geral, considero mais útil, portanto, falar de coisas que possam ter algum tipo de interesse. Por vezes, entretanto, acho o produto tão fraco, muito nomeadamente quando se trata de escárnio e maldizer sem categoria, que não posso deixar de por cá lançar o meu aviso à navegação... É nitidamente o caso.
Coemecemos por analisar o texto de apresentação do blog (em maiúsculas, ou seja, aos berros): "EU GOSTO DE FALAR MAL... SE VOCÊ NÃO AGUENTA PRESSÃO ENTÃO CAI FORA! PARA MIM, O IMPORTATE (sic) NÃO É VENCER, MAS ESMAGAR O(A) INIMIGO(A). SE VOCÊ É RECALCADO(A), VEIO AO LUGAR ERRADO. NÃO ESTOU AQUI PARA BANCAR O AMIGO OU PSICÓLOGO DE PLANTÃO... KKKKKKKKKKK...." - Está tudo dito.
O autor deste jovem blog, obviamente encoberto por um total anonimato, começa por se lançar sobre um blog português intitulado Círculo de Poesia, o qual conta com a participação de um grupo de autores e com um conjunto de links de algum interesse, o que dependerá dos gostos, obviamente. Mas bem organizado. O segundo post é uma Resposta a João Firmino (visado no post anterior), a quem apelida de "ridículo". Seguidamente, volta-se à carga com mais pancada no Círculo de Poesia, apelidando-se agora uma outra autora de "criatura". Por fim, o autor descobre o também português Poesia para quem quiser (que conhecemos e a que até sucede darmos bastante valor) e aproveita para lhe desferir um ataque, sempre com muitos kkkkkkkkkkkkketc. à mistura, concluindo com mais uma resposta, desta feita ao autor do Poesia.
No meio de tudo, O Caturra (cuja única "qualidade" aparente será não esconder as intenções - "Tá na hora de procurar outro pra Cristo", afirma) vai citando poetas e autores de quem parece só conhecer o nome e talvez alguns elementos básicos, vai renegando o passado literário naquela pose algo ignorante que transforma as artes num produto da moda e da sociedade de consumo e aproveita para utilizar fluentemente termos como phodda e poemerda, tudo isso embrulhado num português péssimo, naturalmente fruto do descalabro educacional latino-americano. Os títulos dos artigos publicados neste blog que opta por de todo não utilizar imagens, ficam-se por O Primeiro Lixo Catado pelo Caturra, a que se seguem o Segundo, o Terceiro e o que mais aí vier, respostas à parte. Para cúmulo - mas isso até se torna algo hilariante -, fico com a sensação, certa ou errada, de que o autor do blog cria, ele que se zanga contra a fractura e o fractal a cada passo, várias personalidades para, nos comentários, lhe darem razão! Este Caturra parece nitidamente procurar a guerra, mas essa é, talvez ele o desconheça, uma das mais bem sucedidas receitas para o insucesso.
Fraco. Muito fraco. Mas aqui fica o comentário e o endereço, para que os leitores do Vigia possam também aprender pela negativa.



Classificação: = Muito fraco.

ATENÇÃO: Este Caturra, dedicado a falar mal de tudo e de todos das piores formas que encontra parece ter um fito bem claro: ser um sucesso (o que quer que "sucesso" para ele represente) através da contabilização de um grande número de visitas em pouco tempo. É disso que ele se gaba para a esquerda e para a direita, para cima e para baixo, pouco parecendo importar-se com o facto de ser visitado por pessoas que o odeiem ou desprezem. O seu post mais recente tem um título muito elucidativo: algo como (prefiro não ir lá ver outra vez) A Palavra do Caturra vale Ouro. Pode ser um tiro de longa distância, mas imaginem que tudo isto nasceu, por exemplo, de uma aposta? Imaginem que ele vai ganhar algo ao explorar a indignação alheia? Devemos nós dar-lhe esse prazer?
O meu pedido é muito simples: não cedam à tentação de visitar este blog. Ele cheira a esturro. Agora, façam o que quiserem. Abraços.

BOM, eu não queria fazer mais publicidade a este blog mas, depois de pensar um pouco no caso e só para que nenhum incauto possa pensar que andei a imaginar coisas, devo apenas acrescentar o seguinte: o Caturra apagou o blog anterior com tudo o que nele se acumulou, alterou o layout do blog e passou a denominar-se Pastor Caturra. Eis o texto que agora encima o blog: "E o Senhor me apareceu em carne e osso e disse que fosse e criasse um blog e levasse seu verbo a todos e assim foi feito e assim seu verbo passou a estar entre nós..." Estão a ver... Depois, é uma mistura de parábolas rápidas, de comentários aparentemente auto-colocados para dar apoio, de brincadeiras com algum humor por parte de alguns internautas e de insultos, cobras e lagartos por parte de outros. Em minha opinião, o primeiro blog tinha mais força, embora o modelo se esgotasse em meia dúzia de dias (como esgotou). Quem o queria? Este, definitivamente coloca Caturra no meio das profundezas infernais (numa perspectiva religiosa), mas fá-lo em tonalidades de azul celeste. Para quem quiser... E a pontuação mantém-se, claro está.

5.1.06

Bomba Inteligente



Género: Ecléctico (registado no Blog.com.pt em Pessoal - Diário).

Desde: 2 de Abril de 2003.

Autora: Carla Hilário de Almeida Quevedo.

Actualizações: Muito frequentes.

Endereço: http://www.bomba-inteligente.blogspot.com/.



Este Bomba Inteligente de Carla Hilário, que assina os artigos como Charlotte, possui uma longa história e será um dos blogs (ou blogues, como ela parece preferir) mais consultados da blogosfera nacional. Merecido? Imerecido? Se bem que o merecimento seja subjectivo, inclinamo-nos mais para o merecimento... com reticências, porque nem tudo é perfeito...
Pode afirmar-se que o Bomba Inteligente se afirmou com a criação de uma certa imagem de marca. É um estilo próprio, sem dúvida. E são os recorrentes Eu hoje acordei assim, de cujas ilustrações depreendemos o gosto da autora por um certo star system, ou por um certo glamour que se lhe associa, ou por algo de mais ou menos semelhante, uma vez que não lemos as mentes alheias. A imagem de marca encontra-se igualmente presente no design simples e agradável sobre fundo amarelo (muito feminino) que, desde logo, não desagrada a quem lá se dirige pela primeira vez.
Característica igualmente positiva deste blog é a inclusão de temas para escutar (quando se quer; graças a Deus, não levamos com a música em cima mal nos ligamos ao blog, até porque as escolhas, não discutíveis para a autora, podem sê-lo para nós, leitores) - no último artigo que por lá encontrámos, por exemplo, encontramos o célebre Tous les Garçons et les Filles (1963, se não estou em erro), com letra e tudo, o que está bem, embora nos inclinemos a dar uma muito maior credibilidade a Jacques Dutronc.
Os artigos variam bastante, quer tematicamente, quer na sua dimensão. Há uma propensão forte para nos oferecer meia-dúzia de palavras e está feito. Por vezes, o conteúdo parece um pouco nulificante, mas cada um sabe quanto tem a dizer ou se pretende dizê-lo. Outras vezes, entretanto, a autora decide-se a falar um pouco mais. Aí, discorre. E discorre correctamente. O blog contém também ocasionais poemas de autores diversos, algumas citações na íntegra (que talvez pudessem merecer um comentário), o ocasional texto de índole feminista (e uma vez mais me interrogo se essa será também uma característica dos blogs com autores masculinos, posts de propaganda machista...), alguns links com interesse incluídos em textos e ainda citações integralmente em Inglês, o que já não nos parece tão bem... Bem quando se trata de letras ou de poemas de difícil tradução, mas pior quando se trata, como é o caso, de meras citações. Em todo o caso, a autora aparenta possuir uma interessante formação clássica, com conhecimentos de Latim e Grego Antigo e Moderno - uma curiosidade, que interessará a quem interessar.
No Bomba Inteligente, contamos também com links para um conjunto de blogs seleccionados e ainda destaques para algum blog ou blogs (o que não significa que dos destaques se passe para os links permanentes, como já verificámos). Consideraríamos o gosto na escolha variável mas, tratando-se de algo de tão pessoal, nem por aí ousaremos entrar...
Entre os aspectos menos bons deste blog, vemo-nos forçados a referir a ausência absoluta de dados relativos à autora e a impossibilidade de deixar comentários no blog, o que, não sendo caso único, nos parece subverter um pouco a filosofia deste media. É verdade que Carla/Charlotte dedica algum do seu tempo a responder a emails seleccionados - só que essa postura aproxima-se um pouco do monólogo. Igualmente menos feliz é a referência em termos aparentemente elogiosos ao livro do Pipi, nascido a partir de uma das mais repetitivas e cansativas farsas que já viveram, em nossa opinião, na blogosfera nacional. Mas dir-se-ia que esta é mesmo subjectiva...
E pronto. Visitem o blog de Carla Hilário se o não fizeram ainda. Ultra-popular, não é populista e os seus aspectos positivos sobrepõem-se aos negativos atrás referidos.



Classificação: = Cool/Fixe.

Imagem de www.epea.com (na ausência de um logo representativo do blog).

Telling Stories


Género: Eclético, mas basicamente divulgando actividades artísticas.

Desde: 9 de Julho de 2003.

Autora: Leda Cruz.

Actualizações: Ocasionais.

Endereço: http://www.ledacruz.blogger.com.br/



Eis um blog algo difícil de comentar, pelo facto de, no meu ponto de vista, se tornar muito complexo (ou complicado) na sua estrutura e por conter, perfeitamente lado a lado, coisas de um certo interesse e puras banalidades.
A autora, Leda Cruz, será uma artista plástica brasileira mas com larga experiência portuguesa. Isso é visível no layout do blog - mas com um handicap que é a primeira coisa que salta à vista: somos assaltados por múltiplas imagens, mas o resultado final é algo caótico, diria mesmo um pouco desagradável. Creio que se poderia pedir maior esmero de composição a uma artista plástica...
O blog inicia-se com histórias banais, para não dizer desinteressantes, da mudança de uma brasileira de Lisboa para o Porto. Se bem que seja uma realidade que os blogs se iniciaram como uma espécie de diário de bordo da vida dos seus autores, é também um facto que a evolução tem sido grande no sentido de um maior pendor jornalístico, crítico e de entretenimento (inteligente, quando possível). Seguem-se comentários pessoais a filmes, muitos textos que não passam de meras citações integrais de outros, artigos de forte pendor feminista (ao que não será alheia a proveniência geográfica da autora) e ainda alguns artigos de opinião sobre temas diversos.
Até aqui tudo bem. Ou quase. A questão é que o Telling Stories falha em diversos outros aspectos e não menos no facto de constituir um veículo de nítida propaganda para a autora e para os que, de algum modo se lhe ligam... Um exemplo claro é o link destacado para um pequeno artigo de Arthur Neto sobre a Casa da Música, em http://arthurneto.com/, onde Leda Cruz terá tido a oportunidade de expôr trabalhos seus. Encontramos igualmente um link para o site da autora, um site simples e algo estático, em http://ledacruz.com/. E ainda mais um link para um fotolog (não deveria ser fotoblog?) de Leda Cruz, em http://fotolog.com/lc_tellsstories, o qual sofre com uma apresentação bastante pobre. É, no entanto, igualmente verdade que o blog possui um bom conjunto de outros links, para sites e para blogs, o qual se encontra bastante bem organizado por secções - facto positivo.
Gostaria de ser capaz de deixar passar os deslizes da linguagem que também ocorrem com alguma frequência (não relacionados com a naturalidade da autora), tendo em conta o triste facto de que constituem uma moeda correntíssima na blogosfera, mas não posso... Assim, Leda Cruz, refere a editora Assírio & Alvin (e não Alvim), utiliza o imperativo do aportuguesado clicar, escrevendo click em lugar de clique, escreve costumo junta-las em vez de costumo juntá-las e refere Leonardo da Vinci como tendo sido o inventor do spargueti, somando aqui dois erros: antes de mais, spaghetti ou esparguete; depois, toda a gente sabe que o spaghetti foi trazido por Marco Polo das suas perambulações chinesas, isto é, uns tempos antes do Renascimento e de Leonardo.
Poderá eventualmente parecer que me dediquei a falar muito mal do Telling Stories, mas não é verdade. Como disse, limitei-me a exprimir a minha surpresa perante o casamento inusitado de coisas claramente boas com coisas claramente más. Para Leda Cruz, o meu conselho é básico mas porventura eficaz: simplificar. A vocês, aconselho-vos a visitarem este blog e daí retirarem as vossas próprias conclusões. Quem sabe não estarei a ser demasiadamente severo? Ou não...



Classificação: = Interessante.

1.1.06

Indecências sem acentos nem reflexos


Género: humor fácil, com recurso a muito calão.


Desde: 7 de Janeiro de 2003.


Autor: Dadinho Teixeira da Cunha.


Actualizações: Inexistentes desde Junho passado.




Há casos e casos e casos de fraco gosto na blogolândia. Este Indecências sem acentos nem reflexos, cuja palavra de ordem é feito de buracos e vários géneros de aberturas fáceis é um deles. O humor é sempre bem vindo e tem muitos clientes. Mas há que saber fazê-lo. Não se trata aqui de censurar o trabalho de alguém por o considerar políticamente incorrecto. O politicamente incorrecto pode ser altamente justificável... O que não deve é ser gratuito, deve conter uma intenção construtiva, sob pena de estarmos meramente a gastar banda de internet numa espécie de masturbação inconsequente. Do início ao fim, o humor deste blog é conseguido graças à utilização exagerada de calão e, nas entrelinhas, diferentes tipos de preconceitos e ideias feitas. Um dos posts mais inócuos deste blog reza assim: Rapaziada oiçam bem o que lhes digo/E gritem todos comigo/Viva ao (sic) Sporting! Quem é que tem a lata, como soe dizer-se, de ocupar um espaço para simplesmente atirar um urro quando a blogolândia pode constituir um espaço privilegiado de divulgação e debate de ideias? Além de que acho sempre lastimável alguém pretender tornar públicos os seus escritos quando não sabe, de facto, escrever... Que diabo está ali a fazer este Viva ao Sporting?
Convido-vos a visitarem este espaço com a mera finalidade didáctica de entenderem como um blog (apesar de suficientemente ilustrado, frequentemente e mais uma vez à base do mau gosto) não deve ser feito. Some-se a tudo a pimbalhada musical estrangeira que surge mal se chega ao blog, sem hipótese, portanto, de escolher o silêncio a não ser a posteriori, e o layout amarelo e básico do produto e cá temos o produto didáctico perfeito...

Classificação: = Fracote.

31.12.05

Bom ano para todos!

Para todos, desejos de um excelente 2006!



Eis-nos na cidade global e a cidade vibra sob os fogos de artifício que anunciam o novo ano! A todos, o meu obrigado pela vossa presença (eu vejo que ainda me vão visitando, apesar da minha vergonhosa lentidão em actualizar o blog) e espero que por cá continuem a passar. O blog está vivo, apenas preguiçoso... A nível pessoal, espero que 2006 seja o melhor ano das vossas vidas até à data. Aliás, atrevendo-me um pouco, vou até adiantar uma classificação para o ano que rapidamente se avizinha:

Classificação: = Excelente.

Imagem de www.westom.com.

9.12.05

Jazz e Arredores



Género: Música jazz e improvisada.

Desde: 18 de Setembro de 2004.

Autor: Eduardo Chagas (suponho).

Actualizações: Bastante frequentes.

Endereço: http://jazzearredores.blogspot.com/



Eis um blog já com um certo percurso e que não deve passar despercebido aos amantes do jazz e de outros sons "vagamente eruditos" (ainda tenho as minhas dúvidas). Claro que este "ainda tenho as minhas dúvidas" releva, não diria de um preconceito meu relativamente ao jazz, que não tenho, mas talvez de uma certa falta de onda para me dedicar ao mesmo. Mas adiante: não é isso que me impede de reconhecer um bom blog quando vejo um.
O espaço inicia-se com um artigo simplesmente denominado Sun Ra, com o texto À sombra de Ra, Sun, está-se bem. De Saturno vem o espírito e a inspiração. Daí para a frente, a produção é imensa. Sempre, como se diz no cabeçalho "jazz, música improvisada e tudo à volta". São artigos teóricos, opiniões, conselhos e propostas de audição e um bom número de links bem apropriados no interior dos próprios artigos. Interessou-me ver, entre os mais recentes artigos, um deles dedicado a Jimi Hendrix, que pessoalmente considero o mais genial "guitarrista eléctrico" de todos os tempos... Infelizmente (e isso depende muito dos pontos de vista), o artigo é, como dizer?, compacto e teórico e não sei se Hendrix se daria ao trabalho de o ler do início ao fim. Assinado: Jorge Lima Barreto - um chato, digo eu, e alguns de vocês chamar-me-ão inculto e insensível. Mas não é de mim que tratamos...
Em termos gráficos, o blog encontra-se profusamente ilustrado e só se torna algo pesado pelo facto de conter muitos textos de dimensão considerável. Não ousa, mas cumpre o seu papel de forma suficientemente agradável. Claro que talvez o layout seja, aqui, muito menos fundamental do que os textos... E, como já disse, está bem, está-se bem (à sombra de Ra).
Há também muitos links e, surpresa das surpresas, a maioria deles (embora só tenha avaliado a mancha e não os tenha contado) são dedicados ao jazz. Suponho, eu que gosto de assistir a um bom concerto de jazz íntimo ao vivo, mas não vou muito mais longe, que se trate de um nicho de facto existente mas desconhecido da maioria dos bloguistas.
De lastimar é o facto de não dispormos de quaisquer informações sobre o autor do blog, salvo um endereço de email. E que tenha que ser por esse endereço de email que talvez possamos partir do princípio de que o autor se chama Eduardo Chagas.
Pois bem, independentemente do meu feeling e da minha onda para o jazz, este blog de Eduardo Chagas está de parabéns porque me parece bastante bem elaborado. Apreciadores do jazz, dêem uma olhada e acho que não se arrependerão... E como o jazz pode ser cool, é mesmo essa classificação que o Jazz e Arredores leva do Vigia.



Classificação: = Cool/Fixe.

27.11.05

Bitaites



Género: Informática na base, mas generalista (registado no Blog.com.pt em Computadores e Internet).

Desde: 1 de Fevereiro de 2005.

Autor: Marco Santos.

Actualizações: Muito frequentes.

Endereço: http://www.bits.webhs.org/bitaites/



É verdade que o Bitaites, blog (ou blogue) do Marco Santos, também "o gajo que edita o Bits & Bytes", não precisa de publicidade. Mas outra verdade é que o Vigia não é um blog publicitário. Assim sendo...
Com actualizações muito frequentes, bem escrito, geralmente apimentado com um toque de humor e dotado de um layout agradável, o Bitaites não se fica pela informática, ainda que se trate de uma área que trata por tu. Neste blog, encontramos os mais variados assuntos e até se torna, quiçá, exaustivo mencioná-los. Mas, vá lá: de graças a desabafos à ocasional foto que vale por si, de comentários localizados à blogosfera à oferta de downloads, de guias e tutoriais a artigos dançando em torno de links, de música a ciência (com particular acento na astronomia), de vídeos a wallpapers para gostos diversos, tudo isto é encontrável no blog de Marco Santos. Correr-se-á, assim, o risco de uma perda fatal de homogeneidade? Não, porque a heterogeneidade se encontra bem gerida e porque assim se ganha o prazer da variedade.
Os links a outros blogs e a sites obedecem à forma organizadíssima como o Bitaites se revela. É agradável e profissional e permite-nos visualizar o aspecto gráfico do sítio para onde nos linkamos. É verdade que também se torna menos prático e menos óbvio do que se, seguindo a lógica geral, os links fossem simplesmente apresentados a partir de nomes expostos na página principal... Consideremos que há aqui prós e contras e que uma consulta exige mais dedicação por parte de quem a faz. No final, trata-se de uma opção organizacional não fundamentalmente criticável.
Pensamos ser este um blog que merece a visita de todos (se é que não o visitaram já). Simultaneamente simples e complexo, basicamente eficaz. Variado mas bom na variedade. Claramente situado nos rankings cimeiros do que a blogosfera tem para oferecer, o Bitaites deve merecer da nossa parte as melhores recomendações.



Classificação: = Excelente

14.11.05

Orgulhosa Maria


Género: História e comentário da música rock e blues recente.


Desde: 9 de Outubro de 2005.


Autor: Diego Quadros.


Actualizações: Bastante regulares.




O Orgulhosa Maria que encabeça este interessante blog musical, fundamentalmente trabalhado numa perspectiva histórica, tanto quanto a história recente o pode ser, surge directamente do tema Proud Mary, celebrizado por John Fogerty no tempo dos seus Creedence Clearwater Revival. O autor do blog, Diego Quadros, de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no Brasil (ou Brazil, conforme surge na publicação), denota um esforço louvável em não deixar as temáticas tratadas pela rama, ao mesmo tempo que nunca as deixa pesar de modo a transformar um blog num livro.
Entre os artigos interessantes deste blog, naturalmente ilustrados com fotos, encontramos uma menção aos Beatles com um link para uma entrevista concedida quando da sua primeira visita aos Estados Unidos (tudo com tonalidade brasileira, mas é normal, né?), dois testemunhos de Bob Dylan, sobre a sua ex-companheira Joan Baez e sobre Bono Vox, ambos retirados do recém-publicado Crónicas Volume I, um conjunto de artigos sobre Jimi Hendrix com acesso linkado ao que terá sido a colecção discográfica do imperador da guitarra e ainda uma sequência de artigos sobre os Cream, de Eric Clapton, Ginger Baker e Jack Bruce, um artigo sobre Keith Richards e temáticas sobre lendas do blues como Mississipi John Hurt, onde se incluem links para fotos dos negros que inventaram o blues, com excertos de letras. Abundam, aliás, links interessantes nos artigos. O blog cede também a palavra aos seus leitores para além dos usuais comentários e, como ponto menos bom, conta apenas com uma aventura em que Diego criou um Almost a Poem com base em títulos dos Beatles - mas suficientemente original e válido como brincadeira.
Está visto que este blog não vai apelar às sensibilidades de quem só se guia por modas e considera a arte um produto que sempre tem os dias contados, como um sabonete ou um electrodoméstico... Mas, a esse propósito, sempre vos posso deixar umas palavras do também brasileiro Caetano Veloso, retirado da obra Caetano - esse cara, de Heber Fonseca (Editora Revan, 1993) e, mais especificamente, de uma entrevista concedida a Marco António de Lacerda: A fábrica que lança os meus discos é a mesma que vende as lâmpadas Philips. Para a fábrica, tudo não passa de uma conta. Tem um holandês que faz as contas e nas contas dele tanto faz vender lâmpadas como vender discos de Caetano Veloso ou de Chico Buarque. O importante é vender muito. Se acontecer de a lâmpada ter mais saída do que disco de Chico, o holandês vai dar mais atenção às lâmpadas. O fato da música estar na mesma prateleira onde ficam as lâmpadas é que gera a discussão. Ou há ingenuidade total ou há um conflito. O que a gente chama de música popular já é meio sabão em pó. (...) Você pode dizer num disco que é contra a opressão, mas não pode esquecer que está dizendo isso num disco.
Citações e o que elas podem implicar à parte, este blog contém ainda links a diversos blogs de música, links a blogs não musicais e links a sites de músicos ou bandas divididos da seguinte forma: bandas à procura de espaço e gente famosa.
Numa palavra, este blog, que não faz uso de fantásticas habilidades cibernéticas na sua concepção, vale, no entanto, pelo conteúdo deveras interessante no género e que nos leva a considerá-lo merecedor de alguma atenção por parte de quem goste de blogs e de música.



Classificação: = Cool/Fixe.

9.11.05

I'll be back!



A propósito das actualizações bastante inexistentes deste blog (o que daria direito a uma classificação piorzinha da minha parte se encarado só por esse prisma), quero agradecer a todos os que me têm visitado e garantir que o blog não está morto. Ando é com muita, muita coisa para fazer, ao que se acresce um certo peso da responsabilidade de realizar uma crítica com pés e cabeça, o que é menos fácil do que possa parecer. Mas tenho alguns blogs arquivados e com crítica prevista. Obrigado pela paciência e I'll be back!


Imagem de http://isobe.typepad.com.

28.10.05

Blogs dos candidatos à presidência (actualizado)

Muito nos esforçámos (ou, se calhar, não o suficiente) por encontrar ligações entre os diversos candidatos à presidência da República e a blogosfera. Mais ou menos em vão. Ou não procurámos bem ou ainda nem todos os cavalheiros que se propõem mandar no Governo a partir de Belém compreenderam a crescente importância deste media. Bom, poucas palavras. Eis o que encontrámos...





A candidatura de Mário Soares não tem um blog mas conta com um blog de apoio promovido por treze colaboradores, sendo que um deles dá pelo nome de Macdonald (o que poderia justificar o logo, no qual o boneco Soares faz pensar num entregador de hamburgueres a domicílio - isto para começar a falar na parte estética).
O blog chama-se Super Mário, apesar de contar com um extensíssimo núemro de artigos, não inclui quaisquer links e passa uma fatia imensa, imensa do tempo a atacar o candidato Cavaco Silva. Mas não esquece todos os outros: Manuel Alegre (naturalmente), Francisco Louçã, Jerónimo de Sousa e até Pacheco Pereira são também lembrados neste blog onde se torna difícil encontrar uma palavra positiva. Graficamente medíocre, tem morada em http://mario-super.blogspot.com/.





Manuel Alegre conta com dois blogs, parecendo assim ser o candidato mais consciente da importância de os ter. Um deles, O Quadrado, em http://oquadrado.blogs.sapo.pt/, é uma iniciativa de 18 individualidades apoiantes e ainda muito recente e graficamente vazio para poder contar com um comentário inspirado. O nome vem de uma citação de Alegre em que nos parece encontrar um pouco de vírgulas a mais: "Tenho de defender o meu quadrado, não há outro sentido senão este, lutar até ao fim, um homem não se rende, não seria bonito, seria, aliás, se me permitem, uma falta de educação, uma grande falta de educação". Pois...
Muito mais interessante afigura-se-nos o Manuel Alegre - Alargar a Cidadania, cuja administração é coordenada por Luís Novaes Tito, co-autor do Tugir em Português e certamente muitíssimo mais conhecedor do que seja um blog. Contém um link ao website oficial da campanha, um endereço de correio electrónico, a possibilidade de se deixar mensagens de apoio e inúmeros links a blogs que, de alguma forma apoiam a candidatura. Os artigos, globalmente escritos com equilíbrio, são geralmente da autoria de variados bloguistas. Neste blog muito menos cinzento podemos escutar, se o desejarmos, a Trova do Vento que Passa e ainda uma fala de Manuel Alegre na Antena 1, a 21 de Outubro de 2005. Graficamente normal mas agradável. Endereço: http://alegrepresidente.blogspot.com.


Temos ainda um blog de Jerónimo de Sousa (estamos cheios de tentar carregar a imagem sem sucesso pelo que aqui desistimos) em http://cadavalcomjeronimo.blogs.sapo.pt/. Trata-se da iniciativa de um conjunto de apoiantes do concelho do Cadaval e utiliza os templates originais (fracos) dos blogs do Sapo (uma gaivota voava, voava, etc.), pelo que temos que lhe atribuir negativa ao grafismo. Apesar de utilizar uma ou outra foto (institucionais), o conteúdo é algo aborrecido: uma longuíssima declaração de candidatura, uma biografia e mais um artigo introdutório. É tudo e é mais ou menos o que se poderia esperar.


Finalmente, do candidato Cavaco Silva, encontrámos dois blogs: o Super Cavaco e o Mega Cavaco. Estaria aqui o lugar de uma qualquer ironia face a tantos supers e megas num país tão pequeno e deprimido, mas ater-nos-emos à análise vagamente científica dos mesmos... O Super, criado pelo autodenominado Grupo de apoio à candidatura de Cavaco Silva e contando com sete colaboradores, contém ligações ao Portal do Governo e à União Europeia (! para ambos), assim como um endereço de correio electrónico. Grafismo banal. Em termos de conteúdos, um pouco à imagem do outro Super mas de forma mais educada, procura-se minimizar o candidato Mário Soares ao salientar-se a subida clara de Cavaco Silva e Manuel Alegre nas sondagens, sendo que este, evidentemente, se encontra a larga distância do primeiro. Na mesma linha, frisa-se a traição (evidente, se calhar) de Soares e do PS a Alegre. Entra-se em fricção directa com algum universo dos blogs. Mas salienta-se a intenção do candidato Cavaco colocar o país à frente de todas as lutas políticas. Endereço: http://supercavaco.blogspot.com/. Já o Mega (que ficamos sem saber se não se chamará, de facto, Portugal Precisa de Si ou Portugal Maior - problemas da escolha grafico-estética), aposta fundamentalmente na publicação de artigos dos media oficializantes, contém um endereço de correio electrónico e um link ao site oficial do candidato. Desconhece-se a identidade dos autores do blog, um handicap justificado pelos mesmos com o facto de que todo o protagonismo deve caber ao candidato. Ok... Entre outras coisas, este blog político transmite a ideia de que o aglutinador Cavaco Silva vai, segundo sondagens, buscar votos a todo o espectro político, inclusive aos comunistas e aos bloquistas, insiste-se na mesma ideia do Super de que Mário Soares foi ultrapassado não só por Cavaco como também por Alegre (à distância) e ironiza-se com o Super Mário (mas não com o Super Cavaco), referindo a propósito o Super Manel (inexistente, porque, dizemos nós, é uma questão de bom gosto). Endereço: http://mega-cavaco.blogspot.com/.

Alguns outros blogs assumem algum tipo de luta política directa nestas presidenciais... Nomeadamente, o Crianças Aterrorizadas contra Cavaco Silva (gostamos do nome), em http://stopcavaco.blogspot.com/, contendo variados cartoons mais ou menos inspirados e textos que oscilam entre o superficial e o válido: a referência a uma entrevista de Cavaco à K, no primeiro caso; no segundo, a denúncia das três pensões auferidas pelo candidato, num total de 9356 €, com a pergunta "se não é político profissional, porque recebe a reforma?". Também interessante é O Presidente Sou Eu, que não apoia ou desapoia ninguém em particular, em http://opresidentesoueu.blogs.sapo.pt/. Com um grafismo pouco interessante, refere, no entanto, a troca de galhardetes galantes entre Cavaco e Soares, contém links para as despesas das presidenciais desde 1976, refere uma série de declarações significativas do Super Soares - Estou retirado da vida política activa; O Papa deveria resignar devido à idade e à sua saúde; O novo Papa não deveria ser eleito porque tem idade avançada - e cita o mítico Alberto João Jardim nas suas afirmações de que É preciso ter coragem de expulsar o senhor Silva, que não seria ninguém sem o partido que o apoiou (fevereiro 2005) e Cavaco Silva é o candidato que se apresenta com as melhores condições para para Portugal encontrar novos caminhos. Infelizmente, o mau gosto também não se faz rogado no blog, quando se pergunta Será que queremos um presidente poeta? Não sei... Será que queremos um presidente economista? Será que queremos um presidente advogado? Será que queremos um ex-operário para presidente? Será que queremos ler interrogações superficiais? Por fim, não se entende bem a quem pertence a autoria deste blog e chegamos a ter a sensação de que se trata de uma iniciativa dos funcionários do Sapo a darem uma de políticos. Será? Mesmo, mesmo por fim, uma referência ao blog que se encontra em http://alegrebraga.blogspot.com/...Graficamente desinteressante, banal em termos de textos, uma fraca cópia estética do Manuel Alegre - Alargar a Cidadania, contém erros ortográficos aqui e ali e deixa-nos a impressão, embora não a certeza, de que se poderá tratar de uma iniciativa de gente da Distrital de Braga do PS. Se assim for, a nossa solidariedade... Compreendemos como seria injusto sofrer um processo partidário por não apoiar o velhinho, ainda que nessas coisas da política não nos metamos, gostamos apenas de observar e comentar. O Candidatura Alegre Presidente - Algarve Jovem, como o anterior com link ao Alargar a Cidadania, assume-se como uma iniciativa dos jovens algarvios (de quais? Mais anonimato... E este país anda mais secreto que um episódio dos saudosos X-Files!) mas, embora não traga nada de novo, é agradavelzinho e não copia o grafismo do AaC, o que já é bom... Endereço: http://alegrepresidente-algarvejovem.blogspot.com.

E Francisco Louçã? O candidato ainda não descobriu o poder dos blogs. Para ele, internet é sites. É verdade que ele será, no fundo, um tradicionalista austero que desconfia das inovações burguesas e possivelmente aprecia certas coisas que a natureza nos oferece. Pena, porque sempre gostaríamos de lhe conhecer um blog e agora já vai tarde...

Tendo em conta o que tratamos no caso presente, nem nos atrevemos a classificar estes blogs com a nossa classificação habitual de Muito Fraco a Excelente. Blogs de candidatos são mais ou menos o que se pode esperar e é muito. Gostámos, no entanto, do Manuel Alegre - Alargar a Cidadania, talvez o único que pode merecer uma apreciação positiva e que, por isso, conta com o nosso apoio.



Latest News: como seria de calcular, já circulam por aí mais blogs dedicados às presidenciais e até Jerónimo de Sousa decidiu criar um blog (institucional). Por outro lado, O Super Mário, independentemente do que eu ache ou deixe de achar do candidato e que não é mesmo nada para aqui chamado, tem vindo a revelar uma boa dinâmica. Não há como vocês mesmos procurarem os blogs e fazerem a vossa própria análise. Se eu continuasse a bater na tecla das presidenciais, nunca mais daqui saíamos...

23.10.05

A Cidade Surpreendente



Género: Fotojornalismo e reportagem temáticos.

Desde: 17 de Dezembro de 2004.

Autor: Carlos Romão.

Actualizações: Frequentes.

Endereço: http://cidadesurpreendente.blogspot.com/.


Quem tiver algum problema bairrista relativamente ao Porto, pode passar à frente. Ou pode aproveitar para travar conhecimento com um blog verdadeiramente interessante e, na sua sobriedade, muito profissionalmente construído. Um blog sobre o Porto e sobre o Douro - blogue,na escrita do autor, contendo também inúmeras ligações e postais frequentes (o que, no caso corrente, até se aplica na perfeição) - bem legível e sempre ilustrado por fotos de inegável qualidade estética e com assinatura de Carlos Romão na quase totalidade.
Assim, a cidade é esmiuçada ao pormenor através de imagens, textos com links bem encontrados, referências a personalidades e alguns poemas. Quem se interessar pela cultura urbana fica bem servido. Quem se interessar por história local, igualmente. E igualmente ainda quem gosta de fazer turismo com tê maiúsculo.
Torna-se difícil, quando a qualidade é real e não treme, salientar-se algo que tenhamos preferido. Ainda assim, convido-vos a acompanhar a reportagem sobre todo o processo de construção dos lendários rabelos, que outrora transportavam o vinho do Porto rio abaixo até ao cais de Gaia, profusamente ilustrada com imagens de cada passo da concepção dos mesmos. Vale a pena.
Para concluir, não, este não é definitivamente um blog - ou blogue - bairrista. É simplesmente temático. Precisamos de blogs em que se digam (bem) disparates. E de outros. Precisamos de blogs em que se fale de tudo. Sobretudo, precisamos de blogs bem feitos, de forma a dignificar este meio de comunicação com potencialidades para se transformar numa certa forma de arte ou num contentor de lixo, consoante a filosofia que a comunidade opte por lhes imprimir. Precisamos, digo eu, de bons blogs. É esse o caso.



Classificação: = Excelente.

Olhar a blogosfera ao microscópio

O Vigia da Noite recebeu, durante a sua ainda breve existência, um nível de atenção com o qual francamente não contava. Atenção de gente que faz trabalho sério. Atenção de gente que nem por isso. Mas atenção... O que significa que algo nestes moldes pode fazer uma diferença.
Falar mal é fácil mas não é exactamente o que pretendo. Pretendo realizar um exercício de crítica com um nível de seriedade reconhecível, embora sempre correndo o risco óbvio de apanhar com umas maldições por parte dos analisados que recebam "nota baixa". É normal. Mas a verdade é que as análises do Vigia não reflectem mais do que o ponto de vista de quem as escreve. Os links estão sempre presentes e cada leitor é absolutamente livre de ir ver do que se trata e concordar ou discordar do que aqui é dito.
Posto isto, seria muito fácil transformar este metablog num exercício fácil de escárnio e maldizer... A blogosfera está pejada de coisas inúteis e mal feitas. Está também pejada de coisas a roçar o ridículo. Está pejada de gente que não faz a mínima ideia de como se escreve e que ainda assim escreve e até se leva a sério. E está, infelizmente, pejada de blogs que, embora bem feitinhos, não aquecem nem arrefecem, nada têm de particularmente original, nada de particularmente apelativo. Sucede que não quero ir por aí. Não acredito em bater por bater. A crítica é uma análise e, para analisar, deve fazê-lo a partir de material que, de algum modo, valha a pena - para bem e para mal.
É por isso que o Vigia não está a ser actualizado ao ritmo que talvez alguns esperassem. Para desenvolver o trabalho que me proponho, tenho que analisar muita coisa ao microscópio e estabelecer uma selecção que valha a pena. Mas o Vigia vai continuar. Não será mais um daqueles projectos que nascem com fogo de artifício e desaparecem sem aviso, mal as canas dos foguetes se esmagam no solo. Tem é que continuar ao nível que pretendo impor-lhe.
Assim, obrigado a quem nos visitou e até breve. Não posso, em consciência, publicar análises a quem me refira meramente por um gesto de simpatia ou estaria a subverter a ideia inicial. Mesmo se há quem tenha simpaticamente referido este metablog e mereça, de facto, uma análise, uma análise porventura muito positiva, inclusive. Mas vamos com calma... E a algum lado chegaremos.
Um bom domingo para todos!


Imagem de www.pbs.org.

18.10.05

Fonte das Virtudes



Género: Jornalismo Político, Social e não só.

Desde: 4 de Abril de 2004.

Autor: Pedro Olavo Simões.

Actualizações: Regulares.

Endereço: http://fontedasvirtudes.blogspot.com/.



Este Fonte das Virtudes, activo há mais de um ano e farol luminoso da blogolândia séria, surge na sequência do anterior Cerco do Porto, que o autor redigiu entre 7 de Janeiro de 2003 e 17 de Março de 2004 (com uma breve nota final em Maio do mesmo ano). Pedro Olavo Simões, ou POS, como assina os artigos, sabe, pois, bem o que faz, como faz e para quem o faz.
"Por mais que um poeta escreva sobre o amor, nunca saberemos na justa medida, se justas forem as medidas, o quanto amou. Ser do Porto é isso. É algo que nunca partilhamos completamente, porque não sabemos como fazê-lo", lê-se no cabeçalho do Fonte das Virtudes. O que diz muito, já em si e mais ainda quando somado aos artigos deste blog, quer no tocante à sensibilidade humana do autor, quer no tocante à sua sensibilidade de escrita, inclusive jornalística. Diz-nos também que POS é do Porto... Mas não deverá isso constituir motivo para afastar os que vivem de pequenas rivalidades bacocas de trezentos e tal quilómetros ou coisa que o valha. Porque a qualidade da escrita e das ideias expostas é inegável e, embora com alguma capacidade (educativa, aliás) de falar sobre coisas do Porto, tudo o que é para o poeta, ou para o jornalista, ou para o bloguista, importante, por aqui passa, através de um olhar correctamente marcante.
O aspecto gráfico é simples mas agradável, com fotografias quando consideradas importantes, ainda que não tendo por base a imagem (fotográfica), e o blog conta com alguns links a outros blogs de qualidade e, mais importante, com inúmeros links feitos de bons blogs para o Fonte das Virtudes.
Para ler por quem quiser repousar de toda a estupidez que acaba por invadir e diminuir a blogolândia, em função da liberdade de acesso a todos permitida (ninguém entrevista nem testa ninguém para ver até que ponto existe a capacidade de construir um blog com pés e cabeça ou sequer um blog que transmita algo de interessantemente positivo e, mais, não há absolutamente ninguém que se responsabilize quando as coisas dão para o torto). Fonte das Virtudes: definitivamente recomendável.

Classificação: = Excelente.

ACTUALIZAÇÃO: O Fonte das Virtudes mudou de template. Os textos e a filosofia são iguais, mas o novo visual fica-lhe bem. A foto do autor também se alterou, tendo ficado mais tipo "cogumelo mexicano" - preferimos a que em cima podem ver e que agora se sumiu nos arquivos da blogosfera, mas gostos não se discutem, não tanto assim, pelo menos. Dêem uma olhadela...

Rosa, a Púrpura Guerreira



Género: Prosa poética de cunho erótico e pessoal.

Desde: Junho de 2005.

Autor: Rosa, a Púrpura Guerreira.

Actualizações: Regulares.

Endereço: http://rosaguerreira.blogspot.com/.



Rosa não é uma novata nisto dos blogs. Lembro-me dela no Sapo. Passou depois para o blogspot e, quando ninguém o esperava, quando ninguém o desejava, encerrou portas.
Era, então, uma Rosa mais revoltada, uma Rosa mais em transformação. A Rosa Guerreira deste blog está mais madura e mais confiante, inclusive nas suas maiores incertezas. A Rosa revela ao mundo uma face humana de mulher completa e assumida, que nítida e facilmente se contrapõe à figura de mesquinhez da "puta". Rosa não se vende, dá-se. A quem quer. Não odeia ou despreza. Ama.
Toda essa postura corajosa e verdadeira constitui algo de muito positivo que se reflecte na prosa poética que redige com maestria e que opta por partilhar connosco, com a ajuda de fotografias por vezes muito bem escolhidas e com tendência para o preto e branco.
Um blog que se aconselha a quem desejar entender determinadas facetas da natureza humana. Não no seu melhor nem no seu pior, porque de força e de fraqueza. E de beleza. Ou talvez no seu melhor porque em grande honestidade.



Classificação: = Cool/Fixe.

Magic Photoblog




Género: Fotografia artística.

Desde: Agosto de 2005.

Autor: Etolane.

Actualizações: Frequentes.

Endereço: http://magicphotoblog.blogspot.com/ .



Gostei muito, mas muito, deste fotoblog canadiano (zona do Quebec), pela sobriedade calma e simples da sua estética global e pela qualidade inegável das fotos apresentadas, que nos reafirmam a fotografia como uma forma de arte bela e respeitável.
As fotografias, que vos convido vivamente a visualizar no endereço indicado, são aparentemente de autores diversos, mas o todo é homogéneo e muito agradável.
Quanto à autora do blog, já com experiência de blogs anteriores, escreve pouco mas escreve o que basta para um fotoblog, quando as imagens sabem falar mais do que mil palavras. Para quando fotoblogs desta qualidade no nosso país?



Classificação: = Excelente.

17.10.05

Wonderm00n - Devaneios fotográficos (e não só...)



Género: Fotografia (registado no Blog.com.pt em Fotoblogs e Moblogs).


Desde: Abril de 2005.


Autor: Marco Almeida (artigos assinados por wondermoon).


Actualizações: Regulares.




Sem pretendermos ser muito críticos face a um blog algo reconhecido, a verdade é que algo salta à vista mal chegamos à página em causa: basicamente a impossibilidade de ler, o incómodo gritante à vista, fortemente potenciado por uma escrita absolutamente minúscula e em tonalidades muito ténues.
Se uma das prioridades fundamentais de um blog é ser legível, o Wonderm00n falha aqui em absoluto. Opções estéticas, naturalmente. Timidez? Ignoramo-lo. De qualquer modo, os textos são perfeitamente frugais, resumindo-se a uma ou duas linhas.
As fotografias apresentadas, por seu turno, embora esteticamente correctas, nada acrescentam a tudo o que já possa ter sido visto. São, repitamo-lo, correctas.
Este blog peca ainda pela ausência de um perfil do autor (ou, caso lá esteja, torna-se basicamente invisível em consequência da opção estética já referida).
Parece-nos, enfim, tratar-se de um trabalho de carácter muito minimalista, o que poderia constituir um eufemismo para ausência de trabalho. Não nos podemos sentir obrigados a uma pontuação elevada em função do simples facto de haver uma certa opção estética na concepção do Wonderm00n. Principalmente quando essa opção incomoda e dificulta. É pena...



Classificação: = Interessante.


Imagem de http://debondjohn.us.




ACTUALIZAÇÃO: O Wonderm00n alterou o seu visual e é agora perfeitamente legível. Alvíssaras sinceras! A nossa classificação oscila agora entre o fracote e o interessante, mas a verdade é que a filosofia do blog se mantém, pelo que optamos por não fazer alterações. Chato, perante o desportivismo evidente do autor, mas realista perante algumas pérolas (ainda que ocasionais) que por cá vão surgindo. Bom, mas quem decide são vocês: façam uma visita ao novo figurino e construam a vossa própria opinião.



ACTUALIZAÇÃO FINAL: Ok, acabo de olhar atentamente para o novo layout, contexto e intenções do blog e acho que encontro não só uma séria tentativa de melhorar como uma verdadeira melhoria. Assim sendo e porque me parece que lá encontraremos coisas interessantes e porque, neste momento, o maior problema do Wonderm00n se poderá eventualmente resumir a um ou outro link de qualidade duvidosa, aqui altero com justiça a classificação atribuída.

15.10.05

Resgate do Rock



Género: História da Música (registado no Blog.com.pt em Arte e Entretenimento - Música)

Desde: 13 de Outubro de 2005.

Autor: Rockeiro.

Actualizações: Frequentes.

Endereço: http://resgatedorock.blogspot.com/.



Ainda é cedo para procedermos a uma análise alongada deste blog. A filosofia que o perpassa, melhor, o espaço em branco que vem preencher, apelam, no entanto, à nossa atenção.
Graficamente agradável, ainda que sem nada de especial a apontar, este blog começa de imediato com a declaração de que "O Rock'n'Roll não Morreu". Bom, naturalmente que não. O Rock sempre teve muitos detractores e já ouvi falar da sua morte pelo menos umas quantas centenas de vezes. Trata-se, obviamente, de gente limitada ou fundamentalista, que confunde facilmente os desejos com realidades. Na barra lateral do blog, encontramos algumas declarações de gente que se insere nessa categoria: "O Rock é a SIDA da música actual" (Julio Medaglia - Maestro); "O Rock'n'Roll é a marcha marcial de todos os delinquentes juvenis sobre a face da terra" (Frank Sinatra - cançonetista conturbado, aparentemente com ligações à Máfia); "Não dura até Junho!" (Revista Variety de 1955). Recordo-me pessoalmente de um programa do maestro Vitorino de Almeida, a quem as figuras mais populares e menos contestatárias da nossa cena musical sempre gostam de lamber as botas, naquele tipo de rebaixamento estúpido em que dizem algo como: "Mas repare, por exemplo, nos Pink Floyd..." Nesse programa, Vitorino de Almeida caminhava ao longo de uma lixeira, acompanhado de uma música dos eternos Led Zeppelin e de um adolescente que de tempos a tempos lhe perguntava insistentemente o que achava da música rock, permanentemente enxotado pelo maestro crescentemente irritado e que quase lhe gritava que estava a falar de coisas importantes. Este tipo de atitude diz-nos muito acerca da personalidade geral dos fazedores de opiniões que se sentem aptos a falar do que sabem e do que não sabem...
E é claro que o rock não morreu. Não é preciso afirmá-lo porque não é necessário afirmar factos óbvios. Como o universo inteiro, sofre transformações, é tudo.
Para já, o Resgate do Rock, que parece pretender seguir uma lógica cronológica, baseia-se em citações de figuras da música (incluindo Joan Baez - rock?) e numa História do Rock que vai sendo dividida em partes. Tudo isso, sempre acompanhado de fotos de personalidades que marcaram a música popular (ou menos) do nosso tempo.
Aspectos menos bons do blog são alguma falta de profundidade e análise pessoal nos textos apresentados... Mas é verdade que nem todos podemos ser inspirados até à medula. Ou artistas. E a ausência de um perfil do autor, embora se encontre presente na barra lateral um email de contacto. O logo que no topo deste artigo apresentamos também não pertence ao blog, uma vez que nenhum logo é apresentado.
A ver vamos onde este blog chegará e que papel poderá desempenhar...



Classificação: = Interessante.

Imagem da guitarra de www.altrion.org.

Cagando na Injustiça


Género: Política nacional.

Desde: 22 de Setembro de 2005.

Autor: Amadoran (tanto quanto entendemos, visto o blog não conter dados para além da assinatura dos artigos)

Actualizações: Regulares.

Endereço: http://cagandonainjustica.blogs.sapo.pt/.




Um blog definitivamente colado ao PSD, mas redigido com inúmeras falácias, erros ortográficos e simplificações permanentes. O seu maior defeito, entretanto, consiste no facto de o autor possuir mais uma série de blogs, todos eles com nomes diferentes, mas todos eles iguaizinhos uns aos outros. Caso, diria, único e vagamente spammico no panorama bloguista nacional!
Graficamente, o(s) blog(s) aproveita(m) o que de mais simples o Sapo oferece, pelo que nada há a comentar que só isso não sirva já para comentar.
Achei interessante deixar-vos aqui alguns exemplos do que se pode ler neste blog, como em todos os outros:
"Com a justiça que há em Portugal e a ditadura Socialista , as crianças da Casa Pia ainda acabarão um dia detidas , ou em alternativa algum juíz"

"Este sr (nota minha: Ferro Rodrigues) sempre disse que estava cagando na justiça e agora recorre a ela? Demitiu-se da direcção do partido para depois vir a ser deputado e actualmente diplomata em França? Puseram-nos no governo , agora aturem-nos. Eu não tenho paciencia."

"Partido Socialista adopta uma atitude fascista, radicalista, anti-democrática.
Pela primeira vez na sua história, apela à abstenção.Em público, pois em privado exige a todos os militantes que votem.Pretende com isso desmobilizar do voto todos os que não simpatizam com a actual Há 2 anos, numa manifestação do Ps em Matosinhos, 2 candidatos Socialistas envolverram-se em confrontos de tal envergadura , que um deles apareceu morto 30 segundos após.Nunca nímguem tornou publica qualquer investigação ao facto, mas mereceu estrondosa vitória eleitoral para as Europeias. Nesta campanha são já várias as agressões do PS contra o PSD.Eu assisti a uma em Algés , em que quando a drª Tereza Zambujo aguardava por Marques Mendes á porta do restaurante "O Marquês" , foi invadida por uma manifestação do PS em furia, tendo salvo a drª , a imediata aglomeração de populares.No Casal de Cambra foi as agressões ao dr Fernando Seara , por um casal de professores , em que ela é candidata pelo PS.O dr Francisco Assis há 1 ano em Felgueiras , tambem envolveu-se á pancadaria com populares."

"Estava previsto Portugal Continental receber os centros de criação de software da gigante Yahoo.Quando os dirigentes da empresa perceberam que a empresa ficaria sujeita ao I.V.A de 21% e quais os encargos , optaram por desviar o projecto para a ilha da Madeira.Esta decisão deverá criar emprego a todos os madeirenses.Alberto João Jardim está de parabéns e todos os madeirenses."
Os erros ortográficos correspondem ao original sem tirar nem pôr, tal como os raciocínios apresentados. Esta última citação em louvor a João Jardim, é de longe a minha favorita e certamente muito original, a menos que o bloguista more na Madeira e faça parte do clã Jardim... Claro que Amadoran tem direito às suas opiniões e, inclusive, quiçá, a espalhá-las, espelhá-las até, por quantos blogs emtender.
Posto isto, que mais há a dizer?

Classificação: = muito fraco.



Latest news: Este blog sumiu-se da blogosfera. É a vida...

14.10.05

It Takes Two to Tango



Género:Heterogeneidade com laivos de ironia (registado no Blog.com.pt em Categoria? Sou contra isso!).

Desde: 15 de Agosto de 2005.

Autor: Master Minder.

Actualizações: De bastante a muito frequentes.

Endereço: http://tangomaster.blogspot.com/.



Um dos blogs mais activos da blogolândia nacional, torna-se algo difícil atribuir-lhe uma classificação em consequência da sua imensa heterogeneidade. Não significa isso que se trate de uma manta de retalhos desconexa, bem pelo contrário. O autor, em quem se tem podido observar alguma evolução, possui um estilo vincado, patente na forma da escrita e na escolha de óptimas imagens, geralmente com grande sentido de humor, para ilustrar os seus artigos.
Estes abarcam de tudo um pouco, dir-se-ia que encontrámos aqui o verdadeiro anarquista civilizado. De acordo com a nossa análise, o autor procurou começar por chocar (com humor), através de artigos de alguma forma provocadores da beata que vive um pouco em nós. Daí, lançou-se para o universo inteiro, frequentemente em ligação directa com os assuntos do momento, como um jornalista atento. Encontramos neste blog coisas tão diversas como poemas escolhidos de diversos nomes sonantes e de qualidade (normalmente acompanhados de uma mini-biografia)e um artigo de celebração dos 138 anos da morte de Baudelaire, homenagens a artistas como Patti Smith e Ian Anderson, casos do dia-a-dia que passariam por banais se ninguém para eles chamasse a atenção, política nacional e internacional, testes, sondagens, religião, filosfias, música e tudo isto num habitual tom cortante mas que nunca ultrapassa a ironia para descer ao sarcasmo, frequentemente com a ajuda dos próprios visados e respectivas atitudes e declarações.
Gostámos muito de ver o Master bater em George W. Bush, em Dan Quayle, em Michael Jackson ou, inclusive, em países inteiros, como a Grécia e a Malásia. Sempre com um finíssimo humor acompanhado de fotos e cartoons hilariantes.
O blog apresenta ainda um importante conjunto de links a sites obviamente heterogéneos, assim como links para alguns blogs seleccionados.
Em nossa opinião, um dos mais interessantes trabalhos da actual "imprensa livre", vulgo blogolândia, nacional.



Classificação: = Excelente.

Blogalize



Género: Poesia erótica e imagem com utilização de flash (registado no Blog.com.pt em Pessoal-Relações).

Desde: 25 de Junho de 2004.

Autor: Mestre.

Actualizações: Regulares.

Endereço: http://blogalize.blogs.sapo.pt/



Antes de mais, não confundir o presente blog com o directório (diretório?) brasileiro de blogs do mesmo nome. Trata-se de personalidades e intenções diversas...
O destaque que aqui damos ao blogalize português (e a razão por que o seleccionamos de entre vários blogs e semiblogs dirigidos pelo autor) prende-se com a atmosfera criada, a qual gera um resultado onde perpassa um certo e dificilmente negável bom gosto estético.
Somos recebidos pelo som de fundo de Back to the Rivers of Belief, dos Enigma. Geralmente, nem aprecio que me incomodem a leitura com músicas de fundo. Mas há casos em que a música não incomoda e antes pelo contrário e este é um deles. Segue-se a boa utilização do flash, o que empresta ao todo e particularmente às imagens uma vida que muito falta noutros pontos da blogolândia. Será a utilização do flash uma opção de futuro para os blogs? Diria uma opção de presente, porque o futuro já cá está. Mas acrescentaria que o seu uso é, no caso presente, muito equilibrado e que, nesse aspecto, nada haverá a apontar, bem pelo contrário. Assim não fosse e poderia este não passar de mais um blog onde alguém dá livre curso à sua veia poética (melhor ou pior). Não é obviamente o caso e o Blogalize merece, portanto e em minha opinião, uma visita. Para regalar a vista, encher a mente e, quem sabe, retirar ideias...



ACTUALIZAÇÃO (Porque os blogs permitem): Depois de ponderar um pouco, tendo em conta a originalidade do projecto (porque o blog se insere num projecto), a qualidade estética e a atitude saudavelmente positiva, decidi alterar a minha classificação do Blogalize de Interessante para Cool/Fixe.

Classificação: = Cool/Fixe.

search marketing sydney
search marketing sydney Counter